Produção Gráfica no Sesc Ribeirão Preto

Projeto Lista Branca.

Estudos apontam que pessoas negras (pretos e pardos) são maioria no número de pessoas mortas por armas de fogo e também são maioria na população carcerária brasileira, entretanto, os mesmos estudos mostram que não é possível analisar se os negros cometem ou não mais crimes.
Esses dados comprovam que o racismo institucionalizado em diversos setores da nossa administração pública, é a principal causa da população negra ser maioria nos casos de violência registrados no Brasil.

A proposta do projeto Lista Branca, foi produzir uma intervenção gráfica com duas ações:
1) Produção de um painel no Sesc Ribeirão Preto, com ilustrações de pessoas negras, que tiveram suas trajetórias interrompidas pela força do Estado.
2) Trabalhos em serigrafia (1 painel, cartazes e adesivos) que foram produzidos para ficarem expostos em locais públicos das cidades de São Paulo e Ribeirão Preto.

Nas pesquisas de casos de Racismo Institucional, encontramos centenas de relatos, selecionamos 6 histórias que narram: caso de desaparecimento, feminicídio, homofobia, falha processual e violação dos direitos da criança e do adolescente. No Sesc Ribeirão Preto, ilustramos os casos de Luana Barbosa dos Reis Santos, Rafael Braga, Ogo Alves, Cláudia Silvia Ferreira e Tatiane da Silva Santos. O caso Amarildo Dias de Souza será retratado nas próximas semanas em uma intervenção gráfica que acontecerá em SP.

Casos retratados:  Caso Ogo Alves,  Caso Tatiane da Silva Santos,  Caso Cláudia Silvia Ferreira, Caso Rafael Braga,  Caso Amarildo Dias de Souza e o   Caso Luana Barbosa dos Reis Santos.